Página Inicial » Ensino Médio » Simulado Tradutor e Intérprete de LIBRAS – Conhecimentos Específicos

Simulado Tradutor e Intérprete de LIBRAS – Conhecimentos Específicos

Sua função é interpretar de uma dada língua de sinais para outro idioma, ou deste outro idioma para uma determina língua de sinais. O intérprete de Libras é o profissional que domina a língua de sinais e a língua falada do país e que é qualificado para desempenhar a função.
Confira e se prepare para fazer Concursos com a gente. Abaixo questões específicas para o cargo.

Questão 1

Segundo Albres (2015), o intérprete educacional, historicamente, vem se configurando como um serviço da educação especial. Esse novo profissional e o aluno surdo surgem na escola pela perspectiva da inclusão e desestabilizam o habitus já formado no espaço escolar. Ações são redefinidas dentro da escola em função da posição ocupada pelo intérprete educacional como mediador e copartícipe do processo de ensino-aprendizagem. Quais funções o intérprete educacional assumiria diante do contexto de sala de aula em que o aluno surdo elege o intérprete como referência do seu processo de ensino-aprendizagem? Assinale a alternativa que responde CORRETAMENTE a essa pergunta.




Questão 2

A educação de surdos no Brasil é marcada por momentos históricos que influenciaram as ações pedagógicas educacionais deste sujeito. Assinale a afirmativa CORRETA que descreve um destes fatos marcantes da educação de surdos.




Questão 3

Quadros (2007) afirma que a preocupação com a formação do intérprete de libras surge a partir da participação ativa da comunidade surda na sociedade. Tendo como referência a autora citada, assinale a afirmação CORRETA:




Questão 4

Masutti e Santos (2008) abordam um breve histórico do campo da Interpretação em Língua de Sinais, no Brasil. Tendo como base a referência citada, assinale as afirmativas VERDADEIRAS com (V) e as FALSAS com (F), relativa à história do Intérprete da Língua de Sinais.

( ) O contato entre as Testemunhas de Jeová com a comunidade surda contribui para a formação de intérpretes de Língua de Sinais.
( ) As primeiras interpretações em Língua de Sinais tiveram início possivelmente nos Estados Unidos.
( ) A forma mais utilizada para interpretação dos primeiros profissionais intérpretes era a interpretação simultânea.
( ) O I Encontro Nacional de Intérpretes foi organizado pela FENEIS, no Rio de Janeiro, no ano de 1988.

Assinale a alternativa que correspondente CORRETAMENTE à sequência de associação feita de cima para baixo:




Questão 5

De acordo com Gesser (2009), há duas formas de conceber a surdez: patologicamente ou culturalmente. Partindo do trabalho da autora mencionada, assinale a afirmativa CORRETA:




Questão 6

Alguns fatos e personagens marcaram a educação de surdos no Brasil e no mundo. A partir dos dados, associe a segunda coluna com a primeira e assinale a alternativa que correspondente CORRETAMENTE à sequência de associação feita de cima para baixo:

I - Willian Stokoe
II - FENEIS
III - Congresso de Milão
IV - Fernando Henrique Cardoso

( ) Ocorreu em 1880. Dentre suas resoluções declara que o método oral puro deve ter preferência sobre os sinais na instrução e educação dos surdos.
( ) Sancionou em 24 de abril de 2002 a lei que reconhece a Língua Brasileira de Sinais como língua de comunicação entre os surdos.
( ) Foi um estudioso que pesquisou extensivamente a Língua de Sinais Norte Americana, enquanto trabalhava na Universidade Gallaudet.
( ) Conquistou sede própria no dia 08 de Janeiro de 1993, no Rio de Janeiro.




Questão 7

A história da educação de surdos permite constatar que diferentes concepções sobre surdez e sujeito surdo permearam a escolha das abordagens usadas na educação do surdo. A esse respeito, assinale V (verdadeiro) ou F (falso) em cada afirmativa a seguir.

( ) Na conferência de Milão, em 1880, decidiu-se pelo oralismo como melhor método para a educação dos surdos. No Brasil, o oralismo puro ganhou força a partir da fundação da primeira escola para surdos na cidade do Rio de Janeiro, no ano de 1857. O francês E. Huet foi o terapeuta da fala que efetivou o oralismo na prática educacional, desenvolvendo treinamento auditivo, leitura orofacial e reabilitação da fala.
( ) Na idade moderna, surgiram as primeiras preocupações com a educação de surdos; o nome de Pedro Ponce de León é considerado o primeiro professor de surdos na história. Nesse período, o surdo começou a ser percebido como pessoa na condição de que se transforme em um ouvinte.
( ) Na década de 1960, os surdos conquistaram o direito a Educação Bilíngue no Brasil, e a Língua de Sinais Brasileira começou a fazer parte da educação desses sujeitos. Essa década é marcada por muitas conquistas da comunidade surda referentes ao Bilinguismo.
( ) Na conferência de Milão, em 1880, decidiu-se que o uso da língua oral faria parte da educação dos surdos; naquela ocasião foi abolida a língua gestual e deu-se início à proposta oralista.

A sequência correta é




Questão 8

Sobre o trabalho em equipe na Interpretação da Língua de Sinais para a Língua oral, leia as afirmativas abaixo e marque a alternativa CORRETA.




Questão 9

O tradutor e intérprete de Língua Brasileira de Sinais é o profissional que interpreta de uma determinada língua de sinais para outra língua, seja ela uma língua de sinais ou uma língua oral, bem como faz a interpretação de uma língua oral para uma determinada língua de sinais.
Acerca dos preceitos éticos na atuação do profissional tradutor e intérprete de Língua Brasileira de Sinais, assinale a alternativa correta.




Questão 10

Quadros (2002) apresenta algumas propostas de modelos de processamento no ato de
tradução e interpretação. A partir de tais propostas, associe a segunda coluna com a primeira.

I. Modelo Cognitivo
II. Modelo Interativo
III. Modelo Interpretativo
IV. Modelo Comunicativo
V. Modelo Sociolinguístico

( ) A mensagem é codificada para a transmissão. O intérprete não assume qualquer responsabilidade pela interação ou dinâmica de comunicação, assumindo uma posição de mero transmissor.
( ) Nesse modelo os componentes que afetam a interpretação são os participantes: iniciador, receptor e o intérprete, a mensagem e o ambiente e as interações.
( ) O intérprete deve entender as palavras e sinais para expressar seus significados corretamente na língua alvo. Interpretar é passar o sentido da mensagem da língua fonte para a língua alvo.
( ) O intérprete deve reconhecer o contexto, os participantes, os objetivos e a mensagem considerando algumas categorias como a recepção da mensagem, o processamento preliminar e a retenção da mensagem na memória de curto prazo, entre outras.
( ) O intérprete precisa entender a mensagem da língua fonte, ser capaz de internalizar o significado na língua alvo e ser capaz de expressar a mensagem na língua alvo sem lesar a mensagem transmitida na língua fonte.

Assinale a alternativa que correspondente CORRETAMENTE à sequência de associação feita de cima para baixo:




Tempo de simulado:

Comentar Simulado